domingo, 10 de dezembro de 2017

Noite e Dia

Os dias vão nascendo
Aos poucos a escuridão se vai
Inerte
O sol me observa

Os dias vão morrendo
Aos poucos a luz se vai
Inerte
A lua me observa

Quando tenho um sonho ou pesadelo
Sou Lua,  sou Sol
Sou só a Lua ,a me observar
Só, sou Sol ,a me observar


sábado, 18 de março de 2017

Encontro


Encontro

Era Sábado, pulsava ansiedade
Céu cinza, debruçava-se sobre a cidade

Cada passo, uma palavra à mente
Cada palavra, um passo latente

Águas correm de cima
Escorrem sorrisos
Instantes ocorrem de rimas
Escorrem versos precisos

Preciso desse
Calor
Humor
Torpor

Cada vez que se encontra essa curva de lábios
Cada vez que se encontram os toques hábios

Lembrança do Primeiro Encontro
A chuvaEoAr.


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Vulto cotidiano

Uma vida comum pra ocupar a mente,
Gastrite, enxaqueca
Um segundo sequer pode se dar ao esmo
Olhar adolescente o mesmo

Acorda cedo, zonzo ja pra não pensar
Toma teu café,  banho se arrume e saía
O horário do ônibus não pode passar
Você tem 10 minutos

Sabe, um instante pode mexer contigo , revirar
Te deixa confuso , sem o que fazer
Longe do alcance sem saber porquê

A correria da vida comum,
Trabalhar, estudar , comer dormir
Nos faz comuns passando por instantes extraordinários

A paixão é um vulto no cotidiano ordinário.

Seguir por Email

Pesquisar este blog

Gostou? Leia mais ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...