quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Surdina



Quero vermelhidão aonde a pele é clara ,
Ouvir teu gemido de dor baixo no ouvido
Quero arranhão nas costas , costas rara
Sentir teu ouvido com a língua , te pegar por baixo .

Você faz toda a cara da perdição que se pode ter ,
E eu deixando em ti motivos de se perder .
Os seios ,seios que alimentariam meus filhos ,
Também podem alimentar meu tesão por você.

Os meios de te ter mais perto inventariam um paraíso,
Seus cílios não conseguem esconder seus olhos .
Mas eles , os olhos, ficam quase paralisados no ar ...
Tentando entender o que nos faz suar.

No ímpeto de domar  (uma fera deliciosa) eu me apresso em tirar tua roupa  .
E na surdina desses atos eu me vicio , e crio vicios em você.
A mulher que faço tremer o mundo interno ,
E de carinho ternos vou transformando em explosão .
Um jeito de te tirar a respiração  , uma asfixia viva !

Nenhum comentário:

Seguir por Email

Pesquisar este blog

Gostou? Leia mais ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...