sábado, 30 de outubro de 2010

Questões antigas e novas respostas

Quantas vezes o sol aparece e se vai?
Quantas vezes as declarações de amor estão só na mente?
Quantas vezes o grito calado não é ouvido?
Quantas vezes a companhia é solitária?
Quantas vezes a sua primavera não se mostra pra mim?

Muitas vezes...
Tantas,essas,que o fim chegou antes do começo.
E o sol de hoje brilha,não seu sol,mas brilha,sem a sua luz,brilha...
Hoje todas as suas declarações são de outras,enfim elas foram parar em algum lugar,é...
Enfim alguém sentiu prazer ao conhecê-las.
Aonde estiver sou ouvido antes de falar, e tudo o que digo causa arrepios em uma mulher diferente de você.Ao menos ela finge ouvir...

A companhia dela aquece,conforta...
Isso não é tudo!Ela não consegue acompanhar o vazio da alma que só você preencheria.Ao menos ela finge preencher...

Ela sempre é primavera.Sempre dispõe as melhores flores aos meus olhos.Hoje sou tão outono que não consigo compreender essa bela imagem.

Dessa vez...
Vou terminar do princípio.
Algo me instrue a saltar do precipício e voar pra esquecer.

(Eber Vasconcelos)

3 comentários:

Anônimo disse...

Amei esse bebê! *-*

Anônimo disse...

Eu tô naquele slide, nem tinha visto. Ah, claro que não me esqueceria, haha. Beijos bebê.

Eber Vasconcelos disse...

De forma alguma eu te esqueceria ...
Beijos, olha a intimidade com autor! hahahaha

Seguir por Email

Pesquisar este blog

Gostou? Leia mais ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...