quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A vida é sombra profusa.


Em um olhar ,o único lugar aonde há luz e morte.

A morte é luz para uma mente confusa.

Em um sorriso, deleitar de perdição e sorte.

A perdição faz o sentido racional ser bobagem

Quando, deixar-se dominar por ela é queimar-se em chamas.

A sorte ativa a alma constrangida por tristezas, perdidas em desesperos que clama.



A morte dos olhos dopados

De remédios contra tédios inconsolados

É essa de não encontrar seu sopro de vida.

Sua paixão consumida e explorada

Por vagos momentos reflete em um sorriso à encontrar

Caminhos por onde os passos são leves e gelados.

Nas neves do espaço do existir, afundam-se os pés tentar se conhecer

E o corpo todo enterrado em estado de hipotermia, a fenecer.



Sombras dominam, deixe-se calar.

Sua voz pode seu rosto iluminar

E lhe apresentar à morte.

O beijo da noite às vezes chega mais cedo,

Junto com o açoite da vida o medo.



(Eber Vasconcelos)

Nenhum comentário:

Seguir por Email

Pesquisar este blog

Gostou? Leia mais ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...