sábado, 21 de maio de 2011

Afeto


Desde então não durmo cedo por seus olhos, sua seriedade, seu Não.
E eu pouco sei aonde ir senão na lembrança .
Lembrança de desejar você "a mulher" das minhas noites curtas e indiferentes .
Semelhança,semelhança , semelhança ... de repente com meu sonho é seu sorriso .

Te vejo distante, seu sorriso nada tem a ver comigo e gosto de ver ,
Sentir sua alegria , porque o restante em mim é silêncio ...
Um silêncio sem fim, de falta de compreensão .
Nem por força ou imposição, queria transformar o que está errado .

Inconformado fico traçando planos de perder a razão .
Vejo teu jeito de andar , seu jeito de calar e refletir sobre algo
Que me atrai, atrai ...

Atrai tanto quanto repeli ,
Imagine corpo e alma ... pele e pele .
Sua voz eu amo , e traz desconforto .

Morto...
Nunca pensei que fosse me "afetar" tanto .
Se me "afeto" é porque vivo, e o amor é vida ,
Ainda vive,"afeta" e por isso não é morto.

(Eber Vasconcelos)

Um comentário:

E. L. disse...

Bem vindo ao mundo de quem vive e leva não, rs

Seguir por Email

Pesquisar este blog

Gostou? Leia mais ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...