sábado, 26 de junho de 2010

O controle das sensações

As sensações recebidas parecem ser falsas,
Fluem,mas nunca descansam em nenhuma das concepções mundanas.
Pensa sim e depois não, o que é real torna-se ilusão.
A razão da sobrevivência ensina a desprezar o que lhe traz sofrimento.

O envolvimento brusco com todas as manifestações da alma:
A calma confortante ou o perigo dos nervos à flor da pele?
Não se prenda às emoções.Com isso,estará protegido e vegetando na vida.
Ou tenha coragem para enfrentar as mais temíveis aflições para alcançar paz interior.

A tentação do conformismo, como nos encanta!
Chega uma hora em que cansa lutar contra cinismo e desesperança.
Conforme as circunstâncias ser cínico à si mesmo, é uma saída de emergência.

Amor, fome insaciável do que nunca alcança!
Ódio, digestão mal feita do fracasso de não alcançar!
Alcançar, não existe.Realizar tampouco.
Pois tudo na alma é infinito, único e deixa aflito o coração.

Odeie a aparência do amor quando ela é distante e irreal.
Finja à si mesmo, ser normal todas essas sensações.

(Eber Vasconcelos)

Nenhum comentário:

Seguir por Email

Pesquisar este blog

Gostou? Leia mais ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...